Se reinventando com a crise

Empreendedor inova ao investir em vendas de lingerie online

Depois de quase duas semanas sem faturar, por causa do coronavírus, César Augusto Madeiro descobriu uma nova estratégia para comercializar sua marca de lingerie

A pandemia da Covid-19 pegou César Madeiro e sua marca de lingerie “A Parisiense”, em franca expansão. Principalmente porque ele aplicou no novo empreendimento todo o conhecimento e aprendizado acumulados na sua vida profissional. Com as vendas em ascensão e a clientela aumentado, ele estava na fase de planejar a ampliação do negócio quando viu o seu mundo virar.

"De repente fiquei sem vender. Não conseguia agendar novos shows e fiquei sem faturar nenhuma peça”, conta. “Os motivos foram vários, o susto da doença, o isolamento social, o impacto financeiro que abalou as finanças das clientes. Enfim, naquele momento, não via saída.”

Ele conta que a sorte foi a sua forma de ver a vida com obstinação e ter flexibilidade para fazer as mudanças necessárias. “Adoro o que faço e decidi: Não vou desistir”. Primeiro, analisou o mercado e, aos poucos, foi percebendo que tinha saída sim. Como os produtos tinham qualidade premium, modelagem perfeita e ótima aceitação, focou em ajustar a operação e atualizar o seu antigo modelo de comercialização que era o de vender em domicílio, em um evento, para um grupo de amigas.

Entendeu que era a hora de usar novas ferramentas digitais e passou a fazer eventos online. A reunião passou a acontecer digitalmente, com a ajuda de um chat entre as clientes e amigas participantes, trocando suas impressões sobre os produtos e exibindo opiniões.  

A ideia, que começou devagar, já mostra resultados. A venda média por show, com ajuda do digital cresceu 30%. Tanto que Madeiro pensa em incrementar a experiência do happy hour digital entre amigas, misturando prosecco, vinhos, comidinhas e lingeries. “Excelente mistura, não?”, pergunta entusiasmado.  Apelidado de “Digital Party Plan”, a ideia vem dando certo, tanto pela inovação como pela logística simples com que é realizada.

"Considero que o modelo de venda direta com a ajuda do digital é o futuro. Pelo menos é o que está fazendo minhas vendas voltarem. O lado bom é que estou criando uma nova estratégia para fundamentar e que vai ser o futuro do nosso negócio. Mesmo com o fim da pandemia,” assegura.