Arte

Exposição no Rio apresenta obras de mais de 60 artesãos brasileiros

Que Mestre é Esse? estará a partir de sexta-feira (24) no Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), na Praça Tiradentes

O escultor cearense Nino é dos participantes da Exposição “Que Mestre é Esse?” que vai apresentar, no Rio de Janeiro, 190 obras de 62 de conhecidos artesãos brasileiros em seis salas do Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB) a partir desta sexta-feira (24).

No evento, o público terá a oportunidade de conhecer um retrato vigoroso do artesanato brasileiro, com peças criadas a partir de madeira, cerâmica, barro, folha-de-flandres, fibras vegetais e conchas.

Nas salas do espaço estarão, também, obras do escultor sergipano Véio, do baiano Mestre Didi (BA) e do pernambucano mestre Salustiano das rabecas.

Um outro espaço será dedicado à pintura, com importantes obras de Poteiro, Heitor dos Prazeres, Cardosinho, Paulo Pedro Leal e Júlio Martins entre outros nomes. As obras foram cedidas por grandes colecionadores do país.

A mostra tem curadoria de Leonel Kaz e Jair de Souza com textos inspirados em Gilberto Freyre e Mário de Andrade. Aos textos serão misturadas canções da Música Popular Brasileira.

MESTRE NINO

Nascido em Juazeiro do Norte, Cariri cearense, João Cosmo Félix, mais conhecido como Nino, nasceu em 1920 em Juazeiro do Norte, cidade do Cariri cearense, viveu toda sua vida na Região, onde faleceu no dia 27 de agosto de 2002, aos 80 anos de idade. Antes do artista renomado em que se transformou, Nino trabalhou como cortador de cana de açúcar e foi ferreiro. Analfabeto, começou a se dedicar à escultura em madeira fazendo brinquedos, lá pela década de 1950.

Na década de 1970, começaram a aparecer na sua obra esculturas maiores de animais com aspecto “assombroso” pintados de marrom e com manchas de preto e branco. Depois, na de 1980, suas esculturas deram um salto ainda maior, passaram a ter mais de um metro de altura, esculpidas em monoblocos de madeira e com muito mais cor. Nesta época, além dos animais, as figuras humanas começaram a fazer parte da obra do artista. Daí em diante, Nino passou a ter mais notoriedade com escultor e a ser reconhecido no mundo da chamada arte popular.

SERVIÇO:

Onde: Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB) - Praça Tiradentes 69, Rio de Janeiro

Horário: de terça a sábado, de 10h às 17h

Entrada gratuita