Sucesso

Startup apoiada pelo Sebrae Ceará recebe aporte de R$ 1,5 milhão

A Chatbot Maker é um exemplo da evolução que pode acontecer com outras startups principalmente quando o Centro de Inovação do Empreendedor estiver em atividade

Especializada em inteligência artificial que desenvolve chatbots personalizados para empresas, a Chatbot Maker transformou-se num caso de sucesso inspirador. A startup cearense acaba de receber R$ 1,5 milhão em investimento da gigante de tecnologia KPTL, via criação de fundo no Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES).

O aporte tem o objetivo de melhorar a Suri, chatbot da empresa cearense que presta serviços com foco em pequenas e médias empresas. Os fundadores da startup, Thiago Amarante e Marlos Távora, planejam incorporar novos canais de comunicação à robô, principalmente para o Instagram. Hoje, o principal canal é o WhatsApp. Parte do dinheiro também servirá para implementar campanhas de marketing para tornar a ferramenta mais conhecida. O estágio final é aumentar a clientela de 200 para 1.500 parceiros.

Criada em 2017, a Chatbot Maker começou fazendo chatbots - robôs programados com inteligência artificial - sob demanda, entregando produtos diferentes para cada contratante. Em março de 2020 a empresa deu uma guinada com a criação da Suri, uma chatbot que catapultou a empresa de seus então 25 clientes para os cerca de 200 atuais – desde 2017 a empresa já criou mais de 450 chatbots diferentes.

Mas qual é o seu diferencial? É que ela já está pronta, basta plugar e utilizar. Assim não é preciso contratar uma empresa terceirizada nem desenvolver ferramentas. É só conectar no site e estabelecer uma comunicação virtual com seus clientes. Desde então, foram mais de 1,5 bilhão de mensagens trocadas com a Suri por 3,5 milhões de pessoas.

Atualmente, a Chatbot Maker atende empresas de todos os tamanhos. Dentre os seus clientes, está a Prefeitura de Fortaleza que usa a Suri, por exemplo, para chamar a população para vacinar-se contra a Covid-19. Porém, o objetivo da empresa é levar tecnologia para pequenas e médias empresas, pagando a partir de R$ 290 mensais pelo serviço.

Sebrae

Voltando no tempo e lembrando o início da sua trajetória, Thiago Amarante, CEO da empresa, credita ao Programa StartupCE do Sebrae Ceará, boa parte desse sucesso. “Não podemos esquecer a importância que o StartupCE teve para nós. Foi lá que aprendemos muita coisa que fomos colocando em prática. Aprendemos a moldar as coisas, a fazer Plano de negócio, enfim, fomos abrindo o horizonte”, reconhece.

Assim como a Chatbot Maker, centenas de outras startups vêm sendo beneficiadas pelo StartupCE, programa do Sebrae que nasceu com o objetivo de transformar ideias inovadoras em negócios sustentáveis e escaláveis, através de uma metodologia de capacitação imersiva, na qual os empreendedores vivenciam as diversas fases de desenvolvimento de uma startup com a ajuda de mentores e profissionais especializados que irão compartilhar suas experiências em módulos práticos e mentorias.

E o Sebrae Ceará se prepara para entregar ao Estado um espaço criado especificamente para abrigar esses projetos que tem o DNA da inovação: o Centro de Inovação do Empreendedor.

Pensado para fomentar o empreendedorismo inovador e conectar os principais projetos e atores do ecossistema de inovação, o Centro de Inovação do Empreendedor está sendo construído em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), referência no país na articulação e fomento de ecossistemas de inovação. O processo de elaboração do Centro inclui três fases: entendimento, design e materialização. O novo centro vai funcionar no edifício anexo da sede estadual do Sebrae, na av. Monsenhor Tabosa, em Fortaleza/CE.

Serviço

O Sebrae Ceará lança dia  13/07 o novo ciclo do Programa StartupCE.